sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

As Bênçãos de Israel e o que Cabe à Igreja

Na Bíblia encontraremos promessas/bênçãos destinadas a certas e determinadas pessoas ou grupos de pessoas que não servem para nós hoje.

Por exemplo:

A terra de Canaã (terra que mana leite e mel), esta bênção É para Israel somente.

A fim de compreedermos o desígnio de Deus à respeito da nação de Israel em anunciar as Boas-Novas às outras nações devemos traçar ponto a ponto em como se deu esse processo.

O fato de anunciar o evangelho em si traria um peso de responsabilidade e ao mesmo tempo grandes bênçãos destinadas aos anunciantes israelitas.

Entretanto, para que Israel desfrutasse das bênçãos se fazia necessário o enquadramento dentro da vontade do Altíssimo, mas como Israel não se submeteu a essa condição, tanto a promessa quanto a bênção foi transferida para a Igreja que assumiria a posição de agente portador da mensagem da cruz.

Observe como se processou a transferência

em Gn 12.1-3:

Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, a terra que eu te mostrarei.

E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção.

E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra. (Promessa que aponta para cumprimento em Cristo)

Obs.: Nos vv acima encontramos Abraão recebendo a promessa em nome da futura nação israelita, como seu representante patriarcal.

em Jo 1.11-13:
 
Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.

Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;

Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.

Obs.: Nos vv acima constatamos que os israelitas rejeitaram o Messias, tendo nesse caso, a missão transferida à Igreja por causa dessa rejeição.

em Mt 21.43:
 
Portanto, eu vos digo que o reino de Deus vos será tirado, e será dado a uma nação que dê os seus frutos.

Obs.: Aqui se confirma que a promessa/bênção foi transferida à nação "à Igreja" justamente por razão da inoperância de Israel, visto ter a promessa uma determinação e não devia ficar sem agente.

Gálatas 3:7-9

Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão.

Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti.

De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão.

Obs.: Todos os nascidos em Israel são chamados de judeus; todos os nascidos fora da nação de Israel são chamados de "gentios"; quando Cristo morreu "o véu se rasgou de alto a baixo" significando que a separação feita pelos judeus de sua exclusividade como povo escolhido passa agora a todos aqueles que professarem (pela fé) o sacrifício de Cristo na cruz do calvário. Então, basta um gentio abraçar a fé em Cristo, pronto esse passará ao rol dos benditos com o crente Abraão.

Gálatas 3:14

Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito.

Obs.: Entendemos que só através de Cristo essa bênção seria de fato participativa aos gentios, como instrumento a fé.

Portanto, através desse acesso a essa bênção adveio a salvação, a justificação, a santificação, o batismo com o Espírito Santo, a vida eterna e etc.




 Todos os versículos estão baseados na versão Almeida Corrigida e Revisada Fiel