segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Moisés - sua Liderança e Seus Auxiliares



No vv. 17 de Êxodo 18.13-22 - Encontramos uma percepção de Jetro, à respeito de Moisés quando diz: "Não é bom o que fazes", foi notado como Moisés trabalhava e o tempo de duração de seu trabalho, O Eterno não quer sacrifício de tolo, há tempo para todo propósito debaixo do céu; há uma hierarquia de valores na vida dos servos do Senhor:
  1. Deus deve ocupar a primazia em tudo;
  2. A família vem em segundo lugar;
  3. O trabalho como sustento da família;
  4. A obra e o trabalho para Deus.
Moisés estava tão interessado em resolver os problemas ou ensinar-lhes os estatutos que estava se esquecendo da família, é interessante nos conscientizarmos de que não podemos e nem devemos fazer as coisas sozinhos, como se somente nós sabemos e podemos fazer tais obras, pois o Eterno capacita quem ele quer. o profeta Elias achava que era o único, mas Deus tinha reservado 7 mil, quando pensarmos que somos os melhores, Deus já tem outro para colocar no seu lugar!



A descentralização de autoridade é uma prática comum na atualidade no meio empresarial, o que podemos levar em consideração também que na obra de Deus, ou seja, ninguém é insubstituível, ou seja, todos estão apenas de passagem em cada geração, você que é líder precisa desenvolver outros líderes, para que quando Deus lhe chamar, alguém ocupe seu lugar. Deixe um legado! Deixe lembranças boas!

No entanto, há àqueles que têm medo de preparar outros para lhes suceder, talvez porque se sintam ameaçados em perder o cargo, quem pensa dessa forma, jamais deveria assumir uma posição de liderança, afinal, o próprio Cristo disse: "que nós faríamos maiores obras do que Ele", o que depreendemos é que quem ensina, prepara, conduz, orienta e auxilia deve ter em seu coração que quando alguém que está sob seus cuidados, caso amanhã, esteja num patamar mais elevado, pense consigo, que aquele ou aquela foi seu discípulo e de certa forma se alegrar com isso.



E, não ter inveja ou ciúme se seu aluno ou subordinado, se desenvolver mais do que você, enfim, ele ou ela passou por seus ensinamentos, alegre-se com isso! Por outro lado, fazer a obra de todo jeito ou empurrar com a barriga não é recomendado, pois a Bíblia afirma que quem assim o faz, "quem faz a obra relaxadamente, maldito é!" A obra de Deus não deve ser feita somente com boa vontade, mas sim, com qualidade e muita propriedade, afinal, estamos tratando de matéria prima do céu.

Ore, análise, delegue funções, avalie e acompanhe, mas não faça tudo! Senão, você vai morrer antes do tempo! Peça a Deus para lhe mostrar e revelar o encaixe das pessoas para as determinadas obras, não saia tapando buraco, com a desculpa de que a obra precisa ser feita e colocando pessoas só com boa vontade, não é só isso, tem que ser cheio do Espírito Santo, ter testemunho principalmente com os da própria família, ter habilidade para a obra que está sendo designado, e principalmente o aval de Deus, ou melhor sua confirmação, como era na igreja primitiva, estão lembrados da escolha para os primeiros diáconos!?

Nenhum comentário:

Postar um comentário